Quanto Você Cobra?

 

Ministério Infantil ou Fonte de Renda?

Escrito por Flávia Grégio

 

Quanto você cobra? Essa é uma frase muito ouvida quando recebo convite para pregar.

Hoje me aconteceu algo que chamou muita atenção: uma irmã  me ligou me convidando para pregar e perguntou como era o meu trabalho, então eu comecei a explicar que eu caracterizava de boneca, então ela me cortou e disse: Não, quero saber de custos, já conheço seu trabalho. Quanto você cobra?

Eu disse que eu pedia pra me buscar e me trazer de volta em casa. Ela admirada disse: me fala o valor da sua oferta, e eu expliquei pra ela que quando se fala o valor da oferta, a pessoa está cobrando. Que oferta não tem valor, oferta é oferta.

Eu disse que só pedia a condução, e que se desse oferta, amém. Se não desse, amém.

Queridos, pasmem, mas ela me disse: “Nossa, estou admirada! Todos que eu liguei cobraram”, e assim ela me começou a falar de pessoas que ministram para crianças que cobram R$ 100,R$200, R$ 300 e pasmem R$400 (isso fora a condução).E o pior é que essas pessoas dizem ‘”É uma oferta de tantos reais”. Oferta? não! Isso não é oferta. Quando a pessoa estipula o valor, deixa de ser oferta, e passa a ser cobrança.

Segundo dicionário, oferta é:

1. O que se ofereceu.

2. Oferenda.

3. Oferecimento, dádiva.

 

Se oferta é uma dádiva, um oferecimento e um presente. È certo você escolher ou estipular o que você quer para PREGAR?

Devemos lembrar que PREGAR O EVANGELHO é uma obrigação do todo aquele é realmente é filho de Deus. E nós que trabalhamos com crianças somos privilegiados por Deus porque quando conseguimos falar na linguagem da criança, alcançamos todos os públicos, de diversas idades, níveis sociais e intelectuais.

Pregar é nossa obrigação e não devemos cobrar por isso. A oferta deve ser voluntário, deixe a igreja ofertar aquilo que ele pode ofertar.

Se você estipular a oferta (que não é oferta), imagine as igrejas que estão localizadas em lugares de baixa renda, e que não podem pagar. Elas ficarão sem o evangelho?

Não faça do seu ministério uma fonte de renda, faça dele uma fonte de bênçãos na vida dos pequeninos.

Você deve estar pensando: ' Mas eu faço investimento em materiais, compro livros. Preciso de ajuda!'

Eu também compro livro e material todo mês, e sou prova viva que o Senhor providencia sem que eu abre minha boca para falar " Eu peço uma oferta de tantos reais"

Já tive diversas experiências com Deus, de precisar de um valor para o dia seguinte e Deus providenciar o valor exato.

Uma experiencia de tive maravilhosa com Deus, foi um irmão de uma igreja que fui há 3 anos atrás nos ligar  dizer: "Deus mandou eu entregar algo para você.Me passe o numero da sua conta.". Isso é extraordinário, é viver o cuidado, o zelo de Deus na nossa vida.

Imagina se quando você disser que o valor da oferta é tanto, e a pessoa do outro lado da linha disse: Ok, pagamos esse valor: mas quero como garantia: 200 almas rendidas, 50 curas e 300 batismo com o Espirito Santo.

Pense Nisso!!!