Necessidades Humana da Familia

Como pode alguém desenvolver uma preferência por algo que não é. Se crianças sãoUma mãe de família, uma menina (filha) de três anos ativa e perguntadora.Se quisermos que nossos filhos ou

As Necessidades Humanas e da Família

 

Crianças que não são estimuladas não se desenvolvem bem e freqüentemente

morrem. Adultos privados de carícias podem vir a sofrer pelo menos

perturbações mentais temporárias; a falta de estimulação é uma causa comum

do rápido declínio de pessoas idosas que vivem sozinhas.

Carícias Físicas é um componente importante na sobrevivência de todas as

crianças; a maneira pela quais as crianças são acariciadas ajuda-as defenir o

seu mundo: rude, gentil, segura, indiferente. Essas carícias adequadamente

recebidas na infância formam a base ativo do mundo. À medida que crescemos,

passamos a aceitar também outras carícias: um sorriso, um franzir de

sobrancelhas, palavras de elogios ou punição.

As carícias não servem somente para garantir nossa sobrevivência; como

reforços primários, são usados como recompensas para nos ajudar a aprender

coisas e para manter padrões sociais. Somos acariciados porque existimos;

somos também acariciados por fazer certas coisas, e não acariciados por fazer

outras. Existem quatro categorias de carícias:

Formar uma unidade capaz de satisfazer as necessidades de

cada um de seus membros. Suprindo as necessidades de seus

membros a maior parte do tempo.

Estimulação vinda do exterior (A

maneira mais efetiva de satisfazer

nossa necessidade de estimulação

é o contato físico com outro ser

humano.)

 

CARÍCIAS

 

Auto realização

Auto-estima, estima dos outros.

Amor, afeição

Segurança

Necessidades Físicas

 

CARÍCIAS

Positivas Negativas

Incondicionais Condicionais

 

Essas quatro carícias nos ajudam a examinar o tipo de carícias que estamos

recebendo. Também podemos usá-las para descobrir o tipo de carícias que

desejamos e que não estão obtendo

Carícias Incondicionais Carícias Condicionais

Carícias Positivas

Carícias Negativas

Em algumas famílias, a maioria das carícias disponíveis são negativas; em tais

famílias os membros acabam por desenvolver uma preferência para as carícias

negativas.

 

agradável? A preferência por carícias negativas desenvolve-se em

situações em que a criança é ignorada.

 

Carícias negativas são preferíveis à ausência de carícias

criadas em famílias que as negligenciam, até que comece a causar problemas,

aprenderão a ser negativistas e indisciplinadas a fim de obter as carícias que

precisam para sobreviver.

Considerem o seguinte drama familiar e seu efeito cumulativo quando repetido

milhares de vezes durante os anos de formação da criança:

 

As duas estão em casa, à mãe está na sala passando roupa e assistindo

um programa de televisão. De outro lado sua filha que já cansou de brincar

com seu brinquedos e deseja obter algumas carícias. Uma vez que a

menina ainda não foi “adequadamente civilizada”, não vai só pedir, mais

obter carícias, agarrando nas pernas da mãe e dizendo: “Colo, mãe, colo!”.

Mas a mãe está com a sua atenção voltada para outras coisas e responde:

“Fique quieta, menina; você está me atrapalhando!”. É evidente que as

necessidades de estimulação da menina (filha) não serão satisfeitas pela

mãe, a menina volta-se para outro lado, e põe-se à procura de outras

 

“Eu amo você”

“Odeio você. Queria

que nunca tivesse

nascido”

“Ficarei satisfeita e

elogiarei você se

lavar as mãos”

“Ficarei zangada e

baterei em você se

não lavar as mãos”.

 

fontes de estimulação. Durante a sua exploração, a menina depara-se com

o abajur da sala de estar. Sendo uma criança curiosa, a menina resolve

tentar um experimento: “O que acontecerá se eu puxar com força o fio

desse abajur?”. Como resultado dessa incursão no mundo da física, o

abajur cai ao solo e quebra. A reação da mãe ao acontecimento é

facilmente previsível. Retira a sua atenção da televisão e corre até a sala

de estar para investigar o que aconteceu. Ao descobrir o resultado da

experiência de sua filha, faz uma boa dose de carícias negativas no

traseiro e nas orelhas da menina.

Nesse drama a menina aprendeu alguns importantes fatos psicológicos:

1. Não consigo carícias positivas quando as solicito, sou ignorada.

2. O jeito de obter carícias aqui é fazer alguma coisa que mamãe não

gosta.

No decurso desse drama, a mãe está completamente inconsciente da maneira

como está promovendo o comportamento negativo de sua filha. De fato quando

discutir a criação de filhos com suas amigas, com toda certeza queixará:

“Simplesmente não sei o que está acontecendo com a minha filha. Todas às

vezes quando viro as costas essa menina apronta uma das suas”. Se este

drama repetir com certa freqüência durante algum tempo, sua filha acabará por

se tornar um exemplo perfeito do comportamento “Chute-me” – e continuará

criar problemas para obter carícias.

O comportamento que provoca carícias será repetido. Se o mau comportamento

é punido, e não há carícias positivas para bom comportamento, o mau

comportamento persistirá.

alunos se comportem bem, devemos obter para eles

carícias positivas.

 

Bibliografia: PAIS OK, FILHOS OK;

Dorothy E.Babcok e Terry D. Keepers

Nome: _________________________________ Data: ____/____/____

 

EXERCÍCIOS

 

1)Que tipos de carícias você obtém em sua família?

a- Carícias Positivas Incondicionais “Eu amo você”.

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

b- Carícias Negativas Incondicionais “Eu odeio você”.

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

c- Carícias Positivas Condicionais “Você fez um bom trabalho”.

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

d- Carícias Negativas Condicionais “Você não fez um bom trabalho”.

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

Agora reconstrua o gráfico indicando como gostaria que fossem as carícias em

sua família. O que pode fazer para promover a mudança para o padrão de

carícias que deseja?

3) Construa um gráfico dos tipos de carícias que você fornece costumeiramente

às crianças do M.I. Agora reconstrua o gráfico de maneira a mostrar o tipo de

carícias que gostaria de está fornecendo para as crianças do M.I. E o que pode

fazer para mudar o tipo de carícias que está fornecendo?