Criatividade na EBD

 

CRIATIVIDADE NA EBD

 

Júlio César Zanluca 

 

Todos nós recebemos um dom natural de Deus, que é a criatividade. Em geral, a tolhemos, por temermos sermos considerados ridículos, ou não querermos correr riscos e fracassar no uso de novas experiências.

Desprezar este dom, e não utilizá-lo, é um grande desperdício, especialmente no ensino bíblico.

Mas como despertar a criatividade, e usá-la em proveito e benefício dos alunos na EBD?

1. Comece explorando suas próprias habilidades, idéias e experiências para se comunicar com seus alunos.

2. Relacione-se com eles de modo pessoal, sensível e proveitoso.

3. Adapte os recursos da EBD às necessidades, interesses e faixa etária dos seus alunos.

4. Relacione o tema que está ensinando à vida e experiência prática de fé.

5. Seja flexível: se for o caso, saia do plano de sua lição para sanar dúvidas dos alunos. Uma dúvida pode trazer inúmeras oportunidades de explorar temas importantes!

6. Improvise, procure não focar excessivamente seu ensino nos materiais disponíveis. Não seja dependente destes recursos!

7. Converse informalmente com os alunos, após ou antes das aulas, para compreender melhor suas necessidades, pensamentos, características. Trace um plano para, a partir das experiências deles, ensiná-los de modo mais eficaz e criativo.

8. Leia! O livro mais criativo do mundo é a Bíblia. Explore-a com sede de conhecimento, questionando, pesquisando e anotando suas observações e considerações: como? onde? por quê? quem? de que forma? quais os personagens envolvidos? como se aplica esta passagem para mim e meus alunos?

9. Interaja com outros professores ou pessoas que tiveram experiências no ministério de ensino. Sempre há o que aprender!

Para despertar criatividade em seus alunos, e interesse pelas lições, seguem algumas recomendações:

- Estabeleça um ambiente de confiança, interesse e aceitação. Não seja o "sabe-tudo", deixe espaço para eles!

- Dê oportunidades para seus alunos se expressarem. Pior que sair do tema da aula, é não ter motivação para prosseguir.

- Ofereça variedade de materiais, métodos ou recursos. Não fique na mesmice!

- Ouça os comentários, mesmo que incompletos ou incorretos, e conduza-os de forma proveitosa, assimilando e resumindo sua essência e, quando o caso, reconduzindo o pensamento para a assertiva bíblica.

- Convide-os a escrever sobre suas experiências, expressando o que pensam, sentem e crêem.

- Demonstre estar aberto a assuntos diferentes - isto pode indicar novas necessidades e oportunidades de ensino valioso.

- Incentive-os a perguntarem, explorarem e admirarem o texto bíblico.