Crianças de Férias

 

E quem disse que elas querem descanso?

 

Igrejas investem em atividades para crianças nas férias. E há material para quem quer caprichar na programação As férias chegaram. As crianças estão a mil por hora, dispostas a aproveitar cada segundo. Se já gostam de atividade durante o período escolar, muito mais agora, com mais tempo disponível. Sabendo disso, muitas igrejas aproveitam tanta energia acumulada para unir o útil ao agradável, organizando programações especiais que reúnem diversão e aprendizado bíblico. São as escolas bíblicas de férias. Extensão das escolas bíblicas dominicais, as EBFs são encontros descontraídos e divertidos, assim como uma excelente oportunidade para evangelização das crianças e adolescentes. Como o próprio nome diz, são organizadas durante o período de férias escolares. Os encontros costumam levar de três a cinco dias, no período da tarde, e incluem cânticos, históricas bíblicas e muitas brincadeiras. Ao contrário do que parece, organizar uma EBF é um trabalho simples, que requer apenas planejamento e a ajuda de alguns adultos membros da igreja. “Uma EBF se prepara com, pelo menos, seis meses de antecedência e muita oração, pois o objetivo maior é evangelizar crianças e fazer a igreja crescer”, diz Cilena P. Cumming, diretora de Educação da Aliança Pró-evangelização das Criancas (Apec). O primeiro passo do planejamento consiste em formar uma boa equipe de trabalho: além dos professores, alguém que toque violão ou teclado, equipe de apoio para o lanche, secretaria e recepção. “Escolher bem os professores que vão ensinar as lições é um passo muito importante. Além disso, para um bom andamento dos trabalhos, é necessário ter um diretor geral. Geralmente quem assume este cargo é o superintentende da EBD ou o diretor do departamento infantil da igreja”, explica Cilena. O material Escolher o material a ser utilizado na EBF requer tempo e conhecimento. “Já temos vários temas prontos, com tudo preparado e planejado para o diretor e para os professores”, comenta Cilena. “Todo ano sai um novo tema com materiais especiais. Mas, em geral, toda EBF precisa de histórias bíblicas, cânticos, versículos, fantoches, entre outras atividades.” Ela afirma que são inúmeras as vantagens de participar de uma EBF. As férias acabam sendo aproveitadas de maneira positiva, aumentando o convívio social das crianças. Ao longo dos anos, as EBFs se adaptam conforme a demanda. Muitas igrejas estão renovando as estratégias e ajustando suas programações ao público que freqüenta as aulas. A EBF, como já sugere o título, é um trabalho específico que busca atender não só as famílias da igreja, como as da comunidade, ampliando a interação

 

 

 

Fonte: http://www.revistaigreja.com.br/