Como oragnizar um Congresso Infantil

 

Como organizar um Congresso Infantil?

 

 

Queridos amigos e irmãos em Cristo, existem muitos itens considerados importantes na preparação de um congresso infantil, mas antes de qualquer coisa é necessária a direção do Espírito Santo e, a cooperação entre a equipe, a liderança e o pastor local. Permita-me explanar alguns itens importantes a serem analisados ao se planejar um congresso, para início de conversa é imprescindível ter em mente os objetivos a serem alcançados.
 

1. Objetivos do Congresso

Para que não seja apenas uma festa, é necessário traçar metas: O que desejamos alcançar com este evento? Salvação de almas, avivamento espiritual das crianças, conscientização missionária, discipulado, conscientização da igreja e dos pais a respeito da importância desse ministério, etc. Deve se definir o que é prioridade, e para isso devemos contar com a direção do Espírito Santo. Levante uma campanha de oração com a diretoria ou até mesmo com o grupo todo, estipule os períodos de oração, á partir de quinze minutos por dia ou, antes dos ensaios, após a Escola Dominical, o que for mais viável para os integrantes. Deixe claro, os motivos pelos quais vão orar.
 

Lembrando que independente dos objetivos traçados, a SALVAÇÃO DE ALMAS deve sempre ser uma das prioridades, tenha em mente que as crianças precisam tomar a sua decisão por Cristo, mesmo aquelas que são filhos de crentes, e um evento voltado para eles é sempre uma rica oportunidade para isso.
 

Não devemos permitir que esses objetivos sejam banalizados, pois nunca devemos fazer um evento com tamanho investimento de tempo e recursos apenas por fazer, ou para ser melhor que a gestão anterior, ou para se comparar com outros departamentos da igreja e etc. Esse tipo de atitude não tem espaço na casa de Deus, o Senhor conhece a intenção do nosso coração e abençoará aquele que tem o amor a obra como prioridade.
 

2. Recursos para a realização do congresso

Para qualquer realização teremos que contar com recursos financeiros, e para tal, é importante que o grupo tenha uma pessoa responsável pelo controle do caixa, com registro e controle de gastos e receitas, e antecipe os recursos necessários, solicitando ao pastor da igreja ofertas voluntarias e outros meios para arrecadação de fundos, visto que o grupo infantil não é composto por membros que possuem renda própria, sendo totalmente dependente da ajuda da igreja. O levantamento de fundos deve ser feito com bastante antecedência evitando assim maiores transtornos.

As despesas devem ser muito bem administradas para não haver exageros em nenhum sentido, por exemplo, convidar um pregador de um lugar distante tendo assim um alto custo com as despesas e não sobrar recursos sequer para oferecer um docinho ás crianças, em outros casos; observamos um alto investimento em decorações, por exemplo, e nenhuma gratificação ao pregador ou ao cantor. Por isso a importância de uma boa administração dos recursos.

Outro ponto importante a se analisar nesse contexto é que; os valores arrecadados devem ser bem administrados durante todo o decorrer do ano, considerando-se que haverá gastos necessários para a manutenção do departamento (ex: retiros, atividades, materiais etc). Não adianta investir todo recurso disponível no evento de um final de semana e passar o restante do ano em aperto, é importante se preocupar também com o pós-evento, até mesmo para uma eventual mudança de liderança.

3. Equipe organizadora

A equipe deve estar unida e compartilhar suas opiniões, temores e vontades. Ela é composta por pessoas diferentes, cada uma com talentos próprios que devem ser aproveitados. É comum as obrigações serem direcionadas sobre uma pessoa só, ás vezes o líder, ou aquela professora que não trabalha fora, ou aquele que já tem experiência, mas equipe trabalha unida, evitando que apenas uma ou duas pessoas tenha toda a responsabilidade. As tarefas podem ser repartidas entre todos para que ninguém se sobrecarregue ou se sinta desvalorizado. Cada um deve se responsabilizar por uma tarefa: Convites, decoração, ensaios do grupo de louvor de peças que serão apresentadas, arrecadação de fundos, grupo de oração, uniformes, lanches e etc. Assim todos participam e, tanto o líder quanto a equipe se sentirão motivados.
 

4. Data do evento

Escolha uma data viável para o evento, de preferência não muito próxima a outros trabalhos na igreja ou em datas comemorativas.

5. Tema

O tema deve ser relacionado a realidade das crianças, alguns congressos possuem temas de difícil compreensão. Ex: “Vigiai, estai firmes na fé; portai-vos varonilmente, e fortalecei-vos” (1 Co 16.13). Para os adultos é compreensível, mas para as crianças é quase grego. O tema deve conter palavras que fazem parte de seu vocabulário, caso o assunto escolhido não tenha um versículo de fácil compreensão, então, formule uma frase apropriada que se baseie nesse versículo. Também se deve ter o cuidado de explicar ás crianças o sentido do tema, isso por que elas possuem dificuldade em assimilar frases no sentido figurado. Ex: “Crianças, eu vos escolhi para que vão e dêem frutos” (Jo 15.16). Um tema muito bonito, mas, se não houver uma explicação, elas não entenderão o sentido dessa ordem, essa explicação pode ser feita durante o culto através de uma palavra, ou de uma apresentação. A liderança deve orar a Deus esperando a sua direção, e compartilhando sugestões entre si.

6. Pregador

A idéia é convidar alguém que pregue para as crianças, mas que atinja também o restante da igreja, no entanto ás vezes se vê o pregador trazendo uma palavra voltada somente aos adultos, enquanto as crianças balançam as perninhas no banco olhando para os lados sem entender nada. São poucas as oportunidades que elas recebem de ter um culto ou evento infantil, não podemos deixá-las de lado para atender somente aos adultos, eles tem todos os outros cultos e eventos para eles, além disso, a palavra de Deus é a mesma para todos, o que é ministrado a uma criança pode sem dúvida servir também para os adultos.

Mas há também outro extremo, há aqueles que são voltados para a animação deixando a desejar na palavra, visto que é pela palavra que o Senhor opera, devemos ter o cuidado de dar a primazia a ela, sendo assim, uma sugestão é promover alguns minutos para animação e atividades, mas reservar o tempo principal para a palavra ministrada aos pequenos, isso pode ser feito por uma pessoa só ou por dois convidados diferentes, promovendo assim o equilíbrio entre as duas coisas.
 

Procure conhecer o perfil da pessoa que será convidada e se possível peça uma referência, lembrando é claro, de ter o aval do seu pastor. Tendo sempre o cuidado de convidar com antecedência de alguns meses, e passar o tema assim que possível, visto que pode ser necessário o pregador elaborar sua participação relacionada ao tema, o que carece de tempo para o preparo.
 

7. Louvor

 

Cantores são outro item importante, procure aproveitar os talentos da casa ou da região, pois muitas vezes ao nosso lado estão crianças e adolescentes que tem o chamado de Deus para o louvor. Quanto aos hinos do grupo, dê preferência aos hinos infantis, pois além de agradar a garotada, refletem a natureza da criança, com uma linguagem infantil e de fácil compreensão. É importante sim, analisar a letra do hino, para ver se é baseada na Bíblia e se transmite uma mensagem aos ouvintes. Há hinos que muito agradam as crianças, que promovem o movimento, que falam dos animais e outros assuntos, mas, se não houver uma mensagem no louvor é melhor deixá-lo para outras ocasiões como EBF’s, gincanas etc. Para o congresso deve haver uma seleção mais cuidadosa prezando pela adoração e por mensagens que edificam.

8. Uniformes

Um dos itens que mais dão trabalho! É importante programar tudo com antecedência, no mínimo de três meses, assim pode ser feito o parcelamento dos valores com os pais, cobrar a vista pode trazer transtornos, por isso facilite o pagamento.

Lembrando que antes de entregar os carnês é importante fazer uma reunião com os pais e a diretoria para tratar do preço, cor e modelo. Analise o modelo escolhido para que esteja dentro dos padrões da igreja, e se possível em harmonia com o tema e a decoração.

9. Decoração da igreja

Pode ser feita por um profissional ou pelas próprias “tias” dependendo das condições da igreja, poderá haver ótimas surpresas com a criatividade, item que não vai faltar! Mas alguns detalhes importantes devem ser considerados:

Veja se o palestrante irá usar itens como retroprojetor, data show e casa de fantoche, sendo assim, deve haver um espaço reservado para isso, sem que nenhuma decoração atrapalhe.

Certifique-se de que os enfeites estarão bem fixados para que não venham a cair durante o culto, (isso provoca muitos risos e comentários entre os baixinhos).

Cuidado para não exagerar! Uma decoração exagerada distrai as crianças do foco principal que é o culto, não deve haver arcos nem colunas de balões em meio aos corredores, pois atrapalham a visualização.

 

Evite também deixar balões ao alcance das crianças nos bancos e corredores, afinal será uma tentação muito grande para o pequeno que sentar próximo ali.

Mas também não deve ser simples demais. Já passou o tempo em que um cartaz com o tema escrito era o suficiente. A cada dia mais o mundo tem investido pesado para atrair as crianças, sabendo que é de sua natureza ser atraída pelo colorido, nós devemos promover um ambiente alegre e atrativo não só para as nossas crianças, mas para a criançada da comunidade também.

10Lanches e lembrancinhas

As crianças sempre esperam alguma coisa depois do culto, nem que seja um pirulito, será o suficiente para saírem felizes. Os doces ou lanches devem ser de acordo com as condições do departamento, cuidando para que todas as crianças recebam. É comum em trabalhos algumas congregações visitarem, e acabam tendo que sair mais cedo por causa da condução, neste caso é sugestivo ter uma pessoa previamente escalada para garantir que eles receberão também. Cuide para que nada seja distribuído durante o culto, pois atrapalharia o seu andamento além de tirar o foco da reunião.

11Organização da programação em geral

Enfim para se ter um bom congresso é necessário uma equipe unida e um planejamento antecipado. Analise os objetivos acima citados, ore a Deus e tenha sempre a Salvação como uma das prioridades, creia que o Senhor age nos cultos infantis também, pois é desses pequeninos que vem o perfeito louvor, e o Senhor habita em meio aos louvores!

Divulgação em Artigo na Revista Ensinador Cristão, CPAD Edição nº 48, ano 12


Enquete

Você acha correto cobrar para pregar?

Sim, pois oobreiro é digno do seu salário
19%
954

Não. Pregar é obrigação de todo crente.
81%
4.064

Total de votos: 5018


Contato

Flavia Grégio (Boneca Gigi)

Rio de Janeiro
Brasil


55 - (21) 2481 3877 / 87603 408
flaviagregio@yahoo.com.br